Fique em Silêncio!!!

No cotidiano, qualquer pessoa, independente de classe social, religião, cor, casta, pode estar diante de situação por ela posta como conduta criminosa ou até mesmo a existência de injustiça. Contudo, sendo uma ou outra, esta pessoa tem o direito constitucional de permanecer calado (a).

Se afaste do senso comum de que "inocente deve cooperar pois não tem o que temer"/ "ta fugindo porque tem culpa no cartório" entre outras falácias, afinal, “ peixe morre pela boca”.

Igualmente se estiver em situação acima, não caia nas "falsas promessas" de determinadas autoridades, porque elas não vão te ajudar, inclusive, se o (a) sujeito conversar informalmente, no depoimento eles dirão que você "confessou informalmente" e a tendência é o (a) julgador (a) considerar as palavras dele.

Mas, afinal, o que devo fazer diante de pressão autoritária se eu não tiver advogado (a) presente. A resposta é: fique em SILÊNCIO!!! Nem um PIO. Tudo que falar será usado em seu desfavor.

Quem vai lhe ajudar é o (a) seu (a) advogado (a) e confie nele (a).

Por fim, se estiver nervoso (a), fique calado. Se estiver em pânico, fique calado duas vezes.

Entrar mudo e sair calado, pode ser a diferença entre sua condenação e absolvição.


CF/88- Art. 5º [...] LXIII - o preso será informado de seus direitos, entre os quais o de permanecer calado, sendo-lhe assegurada a assistência da família e de advogado;


Abraço.


3 visualizações0 comentário

© 2019 por Silvio Ricardo Maciel Quennehen Freire. Orgulhosamente criado com Wix.com